Candidíase

O QUE É

A Candida albicans é um fungo encontrado em diversos locais do nosso organismo, como a pele, mucosa genital e trato digestivo. Em determinadas condições de desequilíbrio imunológico, esse fungo se prolifera, tornando-se mais agressivo e causando a candidíase.
A candidíase é mais frequente nos países de clima quente e úmido, e seu ápice se dá nos meses de verão.
Estudos epidemiológicos mostram que a candidíase vaginal de repetição acomete 5 em cada 100 mulheres e é mais freqüente na faixa dos 30 anos de idade, em pacientes com vida sexual ativa, nulíparas ou com poucos filhos e com nível educacional elevado. Setenta por cento dessas pacientes são portadoras de rinite alérgica e relatam história familiar de alergia.
A candidíase vaginal de repetição (pelo menos 4 episódios documentados em 1 ano) em mulheres sadias é um problema bastante comum na prática médica . Essa patologia recorrente não costuma responder bem aos antifúngicos locais e sistêmicos , acabando por frustar médicos e pacientes . A possibilidade de uma hipersensibilidade local à cândida albicans fez com que ginecologistas encaminhassem suas pacientes quanto ao uso de imunoterapia.

Em 1971, Kudelko relatou 70 casos de tratamento imunoterápico para candidíase vaginal de repetição. Em 1976 , Palacios relatou 17 casos ; em 1979, Rosedale relatou 10 casos , e Rigg em 1990 , 18 casos e finalmente em 1.996 Moraes relatou 42 .

A eficácia média foi de 80% em todos esses trabalhos , o que nos faz pensar na Imunoterapia específica com cândida albicans , como um importante aliado para médicos e pacientes no controle e no tratamento dessa patologia .

SINAIS E SINTOMAS

corrimento e odor desagradável. Na mulher, ocorre inflamação da vulva, podendo ainda chegar ao colo do útero.
Alguns fatores levam a uma maior predisposição para a candidíase, dentre eles:
 Hormônios, como o estrogênio
Antibióticos, por desregularem a flora da mucosa intestinal
 Diabetes Mellitus
 Uso de corticoesteróides
 Gravidez
 Imunodeficiência
 Alguns hábitos, como: duchas vaginais, roupas apertadas, desodorantes íntimos, etc

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico normalmente é clínico, porém  exames complementares podem ser solicitados, além de avaliação da imunidade do paciente.

TRATAMENTO

Como em algumas mulheres, a candidíase se torna crônica e causa grande desconforto físico e emocional à paciente, o tratamento com Imunoterapia para cândida vem sendo utilizado com excelente resposta.