Alergias oculares aumentam na Primavera.

Alergias oculares aumentam na Primavera.

A primavera é uma das estações mais bonitas e esperadas do ano, mas a sua chegada pode trazer muitos problemas à saúde, principalmente para os olhos. As variações térmicas somadas à grande concentração de pólen no ar, ácaros e poluentes são fatores que contribuem para o aumento de casos de alergias oculares.

Nesta época, as pessoas que já têm algum tipo de alergia e bebês recém-nascidos ficam mais suscetíveis a desenvolverem esses processos alérgicos. Além da coceira, os sintomas mais comuns podem envolver olhos vermelhos e inchados, sensibilidade à luz, ardência e lacrimejamento.

Ao todo, existem quatro tipos diferentes de alergias que podem afetar os olhos.  São elas: sazonal, geralmente associada à rinite ou asma (essa é a mais comum); ceratoconjuntivite atópica, associada à dermatite atópica; conjuntivite primaveril (ou vernal); e conjuntivite papilar gigante, associada geralmente ao uso de lentes de contato.

A melhor solução contra o problema é identificar os causadores dessas crises, que podem ser tanto o pólen, como a poeira, até o cloro da piscina (no caso de quem usa lentes de contato). Além disso, é bom deixar claro que o oftalmologista é o profissional mais indicado para tratar da alergia ocular e identificar sua causa.

Veja alguns cuidados para evitar crises alérgicas:

– Evite ambientes ao ar livre entre 05h e 10h da manhã, pois é nesse período que a ação do pólen é mais intensa.

– Mantenha os cômodos sempre limpos e arejados

– Evite flores dentro de casa

– Substitua a vassoura por aspirador de pó e panos úmidos.

– Evite esfregar e coçar os olhos

– Retire objetos de decoração e bichos de pelúcia do ambiente

 

Fonte: http://tranjan.com.br/alergias-oculares-aumentam-na-primavera/